+55 019 3829-3482  |  +55 019 3829-0841
 Participantes  |  +55 019 4062-8689

Grupo Kosmoscience usa pele humana para estudar os danos causados pela radiação infravermelha
Método é uma alternativa ao uso de animais nos testes realizados pela indústria Cosmética


Grupo Kosmoscience usa pele humana para estudar os danos causados pela radiação infravermelha
Postado por: Vânia Correia em 31 de Janeiro de 2018

Pesquisadores do departamento Skin Vitro do Grupo Kosmoscience vem estudando no decorrer dos últimos quatro anos as alterações estruturais sofridas pela pele exposta à radiação infravermelha (IV-A) utilizando fragmentos de pele excedentes de cirurgias plásticas eletivas. Este material, obtido após aprovação do comitê de ética em pesquisa e com o consentimento dos participantes, é o que mais se aproxima das condições reais e fornece respostas mais assertivas sobre os efeitos clínicos dos produtos cosméticos.

No estudo, que contou com apoio do Programa FAPESP Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (PIPE), os pesquisadores observaram que a radiação IV-A produz alterações no metabolismo normal da pele podendo causar desde alterações estéticas até malformações malignas. “Esse tipo de radiação atinge camadas mais profundas da pele promovendo desde alterações no metabolismo normal, estresse oxidativo, aceleração dos processos de envelhecimento, morte celular e enfraquecimento de mecanismos fisiológicos envolvidos no reparo tecidual até danos ao DNA”, esclarece a farmacologista do Grupo Kosmoscience e responsável pela pesquisa, Samara Eberlin.

A metodologia foi baseada no conceito inovador de transcriptômica por meio da expressão gênica em larga escala utilizando o sequenciamento de RNA mensageiro (RNA-seq - next generation sequencing), no qual foi avaliada a modulação dos genes envolvidos com as alterações funcionais induzidas pela radiação IV-A.

A escolha do modelo experimental de pele ex vivo para conduzir as avaliações foi direcionada pelo importante momento científico brasileiro de incentivo a implantação e desenvolvimento de metodologias alternativas ao uso de animais em pesquisa, seguindo a tendência mundial dos 3R’s (Substituição, Redução e Refinamento - Replacement, Reduction and Refinement).